Confinado Yudi Tamashiro revela porque saiu do SBT

Quando Yudi Tamashiro pediu para sair do SBT, muita gente deve ter pensado que ele estava ficando louco. Mas, o ex-apresentador do “Bom Dia e Cia” fez revelações impressionantes na fazenda da Record.

“Eu trabalhei com a pior raça que existe. Porque se o cara está lá na emissora como apresentador bem-sucedido, você acha que eles não queriam me cortar também não? E para ele estar ali, ele já passou por muita coisa. E eu, novão, tive que passar por eles o mais rápido possível senão eu caía, mano.”

Yudi ainda disse que Silvio Santos não é o mesmo por trás das câmeras. “É fácil você lidar com aviãozinho, agora você lidar com o patrão, aí a casa cai”, contou. “Eu, sem experiência, mesmo assim segurei a barra.”

O cantor também garantiu que foi ele quem pediu demissão. “E eu não fui mandado embora. Eu pedi demissão. Cheguei e falei assim: Eu tô bem já financeiramente, tô muito bem, e vou sair porque vou fazer algo diferente da minha vida”.

Anúncios

Record volta atrás e irá manter “A Fazenda 5” na faixa das 23h

A Record desistiu definitivamente de alterar o horário de exibição de “A Fazenda”.

A emissora, que estava trabalhando com a possibilidade de voltar a exibir o reality às 21h, optou por voltar atrás e mantê-lo na faixa das 23h segundo informa a coluna Canal 1.

Embora os motivos oficiais desta desistência não tenham sido divulgados, sabe-se que com a escalação de “Vidas Opostas” para o embate com “Avenida Brasil”, o horário tornaria-se apertado demais para duas atrações fortes.

Além disso, “A Fazenda 2” teve baixíssimos índices de audiência no confronto com a novela das nove, chegando a acumular uma série de derrotas para o SBT.

NaTelinha

Ronaldo Esper diz que não faria A Fazenda 3, da Record

Ronaldo Esper diz que não faria A Fazenda 3, da Record

O estilista Ronaldo Esper, apontado como um dos participantes de A Fazenda 3, da Record, manda avisar que não está disponível para o reality show este ano, devido sua pré-candidatura a deputado federal, pelo PTC (Partido Trabalhista Cristão). Por conta da campanha eleitoral, ele terá que ficar fora da televisão a partir do dia 26 de junho e irá se dedicar para conseguir uma vaga no Plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília.
“Esses reality shows, toda vez que começam me cogitam, mas desta vez não recebi nenhum convite. E mesmo que tivesse recebido, não poderia por conta da lei eleitoral. É claro que adoraria fazer,  adoro vaca e galinha…”, brinca Esper a O Fuxico.
Um dos principais projetos na plataforma de Esper é fazer o governo se interessar pela indústria da moda no Brasil, a fim de exportar roupas, perfumes, sapatos e acessórios para outros países.
“A moda brasileira não é exportada. O que é exportado são as sandálias havaianas e os biquínis. Sei que parece um projeto elitista, mas o povo deveria entender. A moda é a sexta fonte de renda da França e a décima e tantas da Itália. Não é pouca coisa. Temos muitos talentos no Brasil para isso, somos um povo que gosta disso”, justifica.
Para dar início ao seu projeto, Ronaldo acredita que os brasileiros precisam perder o preconceito com as profissões de costureiro, alfaiate e tudo que esteja ligado à moda. “Por que uma menina acha bonito ganhar R$ 700,00 como recepcionista, enquanto podia ganhar R$ 1.800,00 como costureira?”, pergunta.
Para isso, o governo teria que investir em escolas de modas preparadas para formar um ‘batalhão’ de profissionais aptos a alimentar a exportação da moda brasileira. “É preciso entregar o produto impecável. Hoje em dia, a moda brasileira é desorganizada e não tem um consenso de medidas”, reclama.
Em defesa de seu projeto, Ronaldo cita casos de marcas internacionais que exploram a matéria-prima brasileira. “O perfume mais vendido do mundo ainda é o Chanel nº 5. A essência dele é do pau-rosa (óleo de uma árvore nativa da Amazônia). Como é que eles conseguem essa essência? É exportado, surrupiado? Não quero que parem de produzir o Chanel nº5, quero que venham fazer aqui no Brasil e sejam obrigados a reflorestar o que desmatam”, defende.
Ronaldo sabe que tal projeto irá demorar para acontecer. “Talvez nem esteja vivo quando tudo der certo, pode ser daqui 15 a 20 anos”, diz.
Sem perder o tom irônico, ele aproveita para alfinetar a semana de moda de São Paulo, a principal do país. “A Fashion Week devia produzir moda para escola de samba. Brasil tem que produzir algo bonito, vestível e comercial. E não estou falando de alta-costura, estou falando de lenços, bolsas, sapatos, perfumes…”
OFuxico

Record gasta fortuna para manter estrutura de “A Fazenda”

Segundo levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo, a Rede Record gasta uma pequena fortuna por mês para manter a estrutura e todos os equipamentos do reality show “A Fazenda” na cidade de Itu.


Record gastar R$ 100 mil mensais apenas com o arrendamento da fazenda em Itu
Foto: Edu Moraes/TV Record

Segundo a publicação, a fazenda de 150 mil metros quadrados em que os participantes ficam confinados não é de propriedade da Record e continua arrendada pela emissora pela quantia de R$ 100 mil mensais. A cúpula do canal optou por não comprar o espaço por uma questão estratégica, já que se a fazenda se tornar propriedade do canal, a Sony, proprietária do formato, poderá elevar o valor pago pelo reality.

Além disso, a Record mantém uma grande equipe de seguranças e funcionários para proteger o local, já que se estima que os equipamentos instalados na fazenda somem aproximadamente R$ 25 milhões.

Igor Cotrim estará em Os Legendários

O ator Igor Cotrim, que acaba de participar do reality show “A Fazenda”, sendo o 11º eliminado, estará em “Os Legendários”, novo programa de Marcos Mion na Record. Segundo a coluna Zapping, do Jornal Agora São Paulo, Cotrim será repórter do programa que estreia em março. A atração também contará com os ex-VJs João Gordo, Felipe Solari, e os humoristas Hermes e Renato, que migraram para a Record para participar do novo projeto. O paraquedista Gui Pádua também fará reportagens para o programa.


Igor Cotrim será um dos repórteres de “Os Legendários”

TV Record/Divulgação

Além de trabalhar novamente com Marcos Mion, com quem já contracenou no seriado “Sandy & Junior”, Igor pretende lançar um livro com poemas sobre o reality show “A Fazenda”, que deve se chamar “Fazendo na Fazenda”. Ele também deve lançar um CD com a sua banda “Os Bipolares”.

O ator ficou conhecido ao interpretar “Boca”, o líder de uma gangue em no seriado “Sandy & Junior” da Globo de 1999 até 2003. Em 2005 ele migrou para a Band e interpretou o personagem Mateus na primeira temporada de “Floribella”.

“A Fazenda 2”: MC Leozinho usará músicas criadas no reality em seu novo CD

<!–

–>Um dos passatempos preferidos durante o período de confinamento de MC Leozinho no reality “A Fazenda” era compor novas músicas. Em entrevista ao portal Abril, o funkeiro revelou que pretende usar algumas destas composições em seu novo CD, previsto para ser lançado após o carnaval. “Eu tenho que aproveitar as composições como ‘Bife com arroz e feijão’ e a música do galinho. Elas vão estar no CD”, antecipa.


Foto: Eduardo Moraes/Record

A participação em “A Fazenda” rendeu bons frutos a Leozinho, que viu seu número de shows crescer após sair do programa. “Cresceu bastante. Tenho muito shows para fazer. Inclusive, na quarta-feira (10), que será a final do programa, estou à disposição da Record, mas ia ter um show que teve de ser remarcado”, conta.

Perguntado sobre quem é o seu participante preferido para levar o prêmio de R$ 1 milhão, Leozinho preferiu manter uma postura isenta. “Qualquer um dos três que ganhar, está bom.Todos são maravilhosos”.